“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso” – Porque o ladrão foi salvo?

Isso é uma grande dúvida que muitos crentes possuem, “porque um dos ladrões que estava ao lado de Cristo na cruz foi salvo?”, “mas se esse ladrão não se batizou nas águas, porque ele foi salvo?”, “como um dos ladrões que estava na cruz ao lado de Cristo foi salvo, se ele não se batizou no rio Jordão?”…

Lucas 23:42,43

42 E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando
vieres no teu reino.

43 Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje
estarás comigo no paraíso.

A resposta para essas perguntas é simples, mas, infelizmente, muitos não entendem tal resposta por falta de conhecimento e revelação. É aqui que entra o assunto que é explicado em praticamente todos os artigos desse blog: existe um só batismo (Efésios 4:5) e esse batismo é o batismo no Espírito Santo.

O que quer dizer “existe um só batismo”? Quer dizer que um só batismo (dos dois batismos que é citado na Bíblia, o batismo nas águas e o batismo no Espírito Santo) é válido, quer dizer que um só desses dois batismos possui validade, enquanto o outro batismo é uma obra morta, porque Cristo cumpriu a lei na cruz do calvário (vida por obras, sacrifícios carnais).

Vamos a resposta das perguntas do começo desse artigo:

Se você já leu outros artigos desse blog, você entenderá que o único batismo nos dias de hoje, o único batismo para a salvação é o batismo no Espírito Santo e que uma pessoa, ao crer em Cristo, crer verdadeiramente na sua obra e confessa-lo como seu Senhor e Salvador, esta pessoa recebe no mesmo momento o batismo do Espírito Santo.

No livro de Efésios isso está claríssimo:

Efésios 1:13
em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa;

Caso você não leu nenhum outro artigo desse blog, aconselho você fazer tal, para entender com mais profundidade sobre o batismo no Espírito Santo.

No momento em que este ladrão creu em Jesus Cristo e na sua obra, no momento em que este ladrão recebeu a Cristo como seu Senhor e Salvador, este ladrão recebeu o Espírito Santo em sua vida, ou seja, recebeu o batismo no Espírito Santo e o mesmo foi salvo por Cristo.

Aconteceu na vida desse ladrão exatamente o que está no versículo acima de Efésios 1:13: o ladrão ouviu a palavra de Cristo, o evangelho, creu em Cristo, creu que ele é o seu Senhor e Salvador e foi salvo.

Se o batismo nas águas fosse válido para a salvação, Cristo diria para o ladrão: “para você ser salvo, você deveria ter sido batizado nas águas, como não fez tal, não há como você ser salvo”.

batismo em espirito

O batismo nas águas era praticado pelos judeus da tribo dos Essênios, onde João Batista fazia parte. João Batista fazia o batismo nas águas para arrependimento de pecados, mas não para a salvação, até que viesse Aquele (Cristo) que batizaria os seus filhos com Espírito Santo e fogo (do original significa pureza).

O batismo nas águas nunca serviu para a salvação. Com o sacrifício na cruz do calvário Cristo perdoou todos os nossos pecados, não precisamos nos sacrificar para ter perdão de pecados, Cristo fez a obra completa.

Mateus 3:11

Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.

Depois de Cristo morrer na cruz do calvário, derramando o seu precioso sangue e ressuscitando, Cristo cumpriu a lei, onde acabou nesse momento o Antigo Pacto, a Antiga Aliança, dando lugar ao Novo Pacto, onde o Apóstolo Paulo diz:

Efésios 1:7

no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça,

Por acaso está escrito “no qual temos a redenção pelo batismo nas águas?” ou “a remissão de pecados segundo o batismo nas águas?”. NÃO. É segundo pela obra COMPLETA de Cristo na cruz do calvário que temos a redenção e a remissão de pecados. Cristo se batizou nas águas para cumprir toda a justiça, ou seja, para cumprir a lei, e não para que o imitássemos na sua carne.

Irmão(a), entenda isso: ao se batizar nas águas você está dizendo de certa forma que o que Cristo fez na cruz não tem nenhum valor, que a obra que Cristo fez na cruz do calvário não foi completa e perfeita, e que por isso é preciso se batizar nas águas para ter a remissão de pecados, para ter a salvação que Cristo não conseguiu nos dar completamente na cruz do calvário.

Isso que você leu acima se chama ADULTÉRIO ESPIRITUAL. Pense, se o adultério carnal (relacionamento extraconjugal) já é um pecado seríssimo, imagina então o adultério espiritual, quanto mais sério é que o adultério carnal.

Sobre o assunto do adultério espiritual, será explicado sobre o mesmo em um artigo futuro.

Qualquer dúvida, pergunta ou sugestão, deixe nos comentários abaixo!

Graça e Paz a todos! Toda a glória seja dada a Jesus Cristo.

 

1 comentário


  1. Muito bom seu site gostei muito dele. Vou acompanhar mais postagens sobre o assunto e seguir seu blog. Abraços

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *